quarta-feira, 29 de abril de 2015

Cliente imita galo para ganhar desconto em restaurante

Hoje trazemos mais uma ação de marketing de guerrilha, desenvolvida desta vez para um restaurante em Sofia, na Bulgária.

Imagem: YouTube

O estúdio Rubik criou a campanha "cock-a-doodle-doo", com o objetivo de chamar a atenção do público, e divulgar o restaurante Petleto. A ação consistia em colocar um robô interativo na forma de um galo na rua para interagir com as pessoas. A pessoa tocava o coração do galo para ouvir o seu "cocoricó", e em seguida tentar imitá-lo. O dispositivo detectava a tonalidade do canto, e conforme a semelhança, o prêmio era um jantar para dois para quem se saísse bem, até 20% de desconto para os desafinados que se arriscaram.

Confira o vídeo com a ação:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Sebrae lança publicação sobre food trucks

Modelo de negócio está conquistando o país e democratizando a gastronomia


Modalidade de negócio já bastante difundida no exterior, o food truck vem ganhando espaço no Brasil. A febre começou em São Paulo, chegou ao Rio de Janeiro e agora se espalha por outras cidades do país. Para orientar os empreendedores que já investem ou querem apostar nesse segmento, o Sebrae lançou nesta quinta-feira, dia 9 de abril, um estudo dedicado ao tema que pode ser baixado no site da instituição. A publicação aborda a história dos food trucks, o modelo de negócio, a regulamentação do segmento e a relação entre ambulantes e restaurantes.

A publicação também chama a atenção para a necessidade de planejar a sustentabilidade do negócio e apresenta algumas soluções para apoiar os empreendedores, como as oficinas SEI, o Programa Alimento Seguro - PAS Mesa, o Na Medida, os 5 Menos que são Mais, dentre outras. O material será lançado no Brasil Mais Simples 2015, que abriga um painel para discutir os desafios da regulamentação e do funcionamento de empresas sem estabelecimento, como é o caso dos food trucks. O evento está sendo realizado no Centro de Convenções Ulisses Guimarães, em Brasília.

Imagem: Sebrae

O Brasil Mais Simples 2015 é promovido pelo Sebrae em parceria com a Secretaria da Micro e Pequena Empresa, tem a participação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Corpo de Bombeiros, Organização dos Empresários de Food Truck e Secretaria de Desenvolvimento de Belo Horizonte (MG).

Brasil Mais Simples

Até o momento, apenas os estados do Rio de Janeiro, São Paulo e a cidade de Curitiba têm legislação específica sobre esse assunto. As cidades de Brasília, Porto Alegre e Belo Horizonte já trabalham na aprovação de normas, mas ainda não regulamentaram esse tipo de comércio.

Essa é a quinta vez que o Brasil Mais Simples é realizado. O objetivo de encontro é discutir estratégias que visem a desburocratização nos processos de abertura e encerramento de empresas. O evento dura dois dias. O primeiro dia é aberto ao público e será realizado no mesmo local do III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável (EMDS). As inscrições podem ser feitas diretamente no site, clicando no banner Brasil Mais Simples 2015. O segundo dia é realizado apenas para convidados e acontecerá na sede do Sebrae, em Brasília.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 7 de abril de 2015

Entidades representativas da alimentação fora do lar reúnem-se pela defesa de medidas tributárias

No ano de 2015, o segmento patronal do ramo da gastronomia no Brasil estará mais fortalecido em defesa das medidas tributárias que beneficiam o setor. Cinco entidades estão trabalhando de forma conjunta em prol de uma pauta comum. São elas: Associação Nacional dos Restaurantes (ANR); Associação Brasileira de Franchising (ABF); Instituto Foodservice Brasil (IFB); Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA) e o Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro (SindRio).

Os pontos a serem defendidos pelas instituições são: a desoneração da folha de pagamento, substituição tributária, renegociação do limite do super simples, desoneração do primeiro emprego, regulamentação da gorjeta e jornada flexível de trabalho. 

Em 2012, no bojo dos benefícios concedidos no Plano Brasil Maior do governo federal, os hotéis foram contemplados com a desoneração da folha de pagamento com a eliminação da contribuição patronal de 20% ao INSS, substituída pela alíquota de 2% sobre o faturamento. “Sem dúvida, esta foi uma vitória para o segmento hoteleiro no Brasil. Agora, vamos unir forças para estender o benefício aos restaurantes e demais estabelecimentos que compõem o setor de alimentação fora do lar no país”, declarou Alexandre Sampaio, presidente da FBHA.

Imagem: Morguefile

Em 2013, a Secretaria Estadual de Fazenda desonerou as gorjetas em 10% após pleito do SindRio. A medida excluiu a gorjeta da base de cálculo do ICMS incidente no fornecimento de alimentação e bebidas em hotéis, bares e restaurantes do estado do Rio e beneficiou mais de 22 mil empresas, que deixaram de pagar o imposto sobre valores que não compõem seu faturamento. Gorjetas maiores que os tradicionais 10% continuam sendo tributadas, vêm discriminadas na nota fiscal de pagamento e o estabelecimento disponibiliza, caso seja solicitado pela secretaria, comprovante de que os empregados receberam os valores. “É muito importante esse alinhamento entre as entidades para contarmos com a ajuda do poder público nos pleitos. O SindRio há anos reivindica medidas como a desoneração e a substituição tributária, por exemplo. Quanto mais conquistas o setor tiver, melhor”, aponta o presidente do SindRio, Pedro de Lamare.

Para João Batista Júnior, coordenador do Comitê de Food Service da Associação Brasileira de Franchising (ABF), as reivindicações pleiteadas pelo movimento são de interesse nacional, especialmente em um momento onde a economia atravessa uma fase tão delicada. “Estes cinco pontos que elencamos são de suma importância para a sociedade, pois carregam consigo a preservação do emprego. Todos sabemos que vamos ter um ano muito difícil e toda contribuição que vier para evitar risco de desemprego e perda de renda deve ser prioritária”, conclama João Batista.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 1 de abril de 2015

TST dá vitória definitiva ao SindiFast para representar os trabalhadores em fast food

Em luta histórica, de quase 20 anos, o Sindicato obtém o direito de ser o legítimo representante da categoria

Imagem: Morguefile

O Tribunal Superior do Trabalho-TST reconheceu formalmente, no último dia 20 de março, que o Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Refeições Rápidas (Fast Food) de São Paulo – SindiFast é o único e legítimo representante da categoria em São Paulo. Fundado em 1996, o SindiFast luta pelo direito de defender os interesses da classe em São Paulo e agora obtém essa significativa vitória sobre o Sinthoresp, sindicato com atuação mais abrangente que representa os trabalhadores de hotéis, restaurantes, buffets e outros estabelecimentos.

A disputa mais recente originou-se da cobrança de contribuição sindical pelo Sinthoresp à empresa Burger King do Brasil S.A, cujos trabalhadores integram a base do SindiFast. A Subseção I Especializada em Dissídios Individuais do Tribunal Superior do Trabalho, afastou definitivamente, por unanimidade de votos de 11 Ministros, os argumentos do Sinthoresp, dando a vitória ao SindiFast.

Conforme o Acórdão publicado no Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho, na última sexta-feira, dia 20, considera-se “cabível o desmembramento da categoria, autorizado por lei, quando as atividades similares e conexas, antes concentradas na categoria econômica mais abrangente, adquirem condições de representatividade por meio de sindicato representativo de categoria específica, nos termos do art. 571 da CLT”.

Para o advogado do SindiFast, Amadeu Garrido de Paula, devido à expansão de hotéis e estabelecimentos que se classificam nesta categoria, a representatividade necessária aos trabalhadores de empresas de fast food torna-se evidente. “Qual a semelhança existente entre um hotel, um restaurante ou uma casa de massagem, cujos funcionários seriam representados pelo sindicato mais abrangente? Diante deste quadro esdúxulo, um dos segmentos artificialmente agrupado à paquidérmica instituição resolveu ter vida própria: o dos trabalhadores em fast food”, reforça o advogado.

Por sua vez, o presidente do SindiFast, Ataíde Francisco de Morais Júnior afirma que a vitória na justiça representa um grande marco para a categoria. “Desde sua fundação, em 1996, o Sindicato dedicou boa parte de sua energia para legitimar a representação, sendo que em todo o período lutou para promover melhores condições aos trabalhadores do fast food. A partir desta importante conquista, poderemos avançar ainda mais e dedicar nossos esforços integralmente à defesa do trabalhador”, afirma o dirigente da Entidade, que conta com cerca de cinco mil profissionais afiliados.

Sobre o Sindifast

O Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Refeições Rápidas (Fast Food) de São Paulo – SindiFast foi constituído em 1996, a partir do clamor dos trabalhadores do segmento e da necessidade de uma representação específica da categoria. Após diversas batalhas judiciais, em 2001, o SindiFast foi declarado legítimo e único representante da categoria dos trabalhadores em fast food o que, ao longo dos anos, tem sido reafirmado.

Além de lutar pelos reais interesses da categoria, a entidade oferece diversos serviços na área de saúde, lazer, descontos, assessoramento jurídico trabalhista e civil, recolocação no mercado de trabalho, entre outros benefícios.

Os representantes do SindiFast estão à disposição para falar sobre o tema. Para agendar uma entrevista, entre em contato com a De León Comunicações, nos telefones (11) 5017-4090//7604 ou e-mail paloma@deleon.com.br.

Via: Maxpress
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...