sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Tapiocaria ganha clientes com produtos da culinária regional

Abrir a Tapiocaria Vó Anália, em Irecê (BA), foi uma ideia de Danilo Reis e sua esposa, Aquilane Gonçalves. “Quando Danilo chegava de Salvador, eu fazia um cuscuz recheado e uma tapioca que ele não resistia. Um dia, ele perguntou por que não fazíamos para vender?” relembra. O casal de empresários pesquisou o mercado, procurou um ponto para iniciar as vendas e, em fevereiro de 2013, inauguraram o empreendimento.

No início, a falta de experiência no ramo fez com que o casal se atrapalhasse um pouco com as finanças. Buscaram o Sebrae na Bahia à procura de orientação financeira e passaram a fazer parte do programa Negócio a Negócio. “A gente não sabia nem o custo da tapioca e colocava um preço para venda sem nenhum critério. Só depois da consultoria entendemos a importância de calcular os custos detalhadamente”, avalia Aquilane.

Os empresários participaram também do Sebrae Mais, do Curso de Gestão Financeira e também das Oficinas SEI. Para Aquilane Gonçalves, as capacitações ajudaram o casal a inovar e organizar o setor financeiro da tapiocaria. “Por meio dos cursos, pudemos observar o potencial do negócio e aprendemos a investir de forma planejada. Com isso, conseguimos aumentar nosso faturamento e equilibrar as finanças da empresa”, diz.

Hoje, os empresários abrem a tapiocaria servem café da manhã com vários produtos da culinária regional. “Os clientes começaram a pedir para abrir pela manhã e hoje nosso café é um sucesso. Oferecemos mais 500 tipos de combinação de tapioca, crepe no palito, além do cuscuz recheado, que é o queridinho entre os clientes”, comemora. Outro serviço que os empresários implantaram e está dando certo é o delivery. São mais de 30 entregas por noite e, com isso, eles reforçam o faturamento na empresa. “Nós entregamos para toda cidade e as tapiocas são sempre bem aceitas. “Oxente”, “Mêi mundo” e “Arretada” estão entre as mais pedidas.

Além da expansão do negócio, os empresários estão diversificando a oferta, entregando tapiocas em eventos, palestras e cursos, e fecharam uma parceria com uma escola particular para fornecer lanche aos alunos. “Depois que nos organizamos financeiramente, conseguimos enxergar novas oportunidades. A tapioca faz sucesso por ser um lanche saudável e saboroso e queremos adquirir novos equipamentos a fim de apresentar o projeto para outras escolas”, planeja a empresária.

O próximo passo é adquirir um ponto próprio e aumentar o mix de produtos regionais. “Nosso negócio tem um diferencial que é o estilo nordestino. Um nicho que pode ser explorado. Estamos no início, mas vamos trabalhar para concretizar esse sonho de poder ter nosso próprio ponto comercial e explorar novas ideias gastronômicas”. 

Para o gerente regional do Sebrae em Irecê, Paulo Andrade, as capacitações orientam e ajudam os empresários a conhecerem o empreendimento. “Só a força de vontade não garante o sucesso do negócio. É preciso reconhecer as limitações e procurar ajuda especializada para auxiliar na condução e na troca de informações. Qualificação sempre é um ótimo negócio”, diz.

Serviço: Agência Sebrae de Notícias Bahia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Ação de fast-food faz seus clientes se tornarem crianças

Em nossa busca por ações criativas de restaurantes ao redor do mundo, encontramos uma ideia bem simples e original, criada pelo McDonald’s no Peru.

Com o objetivo de comemorar o Dia das Crianças, a rede decidiu tornar todos os seus clientes em crianças por um dia, aumentando a altura do balcão de atendimento, para que todos tivessem a perspectiva dos baixinhos ao estarem diante do balcão. Toda a experiência foi concebida com a intenção de fazer os adultos voltarem a ser crianças novamente.

Imagem: YouTube

Assista o vídeo da campanha "Día del Niño"


A ideia agradou, visto que arrancou sorrisos de todos os seus clientes!

Fontes: Comunicadores
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...